regina@cryptoid.com.br

Estamos em novo endereço. Encontre-nos lá!

Faça parte desse projeto você também!

Conteúdo

O objetivo desse Blog é apresentar essa fantástica e importante tecnologia, de forma simples, para que pessoas que não dominam aspectos técnicos também possam acompanhar a evolução da adoção da Certificação Digital e o universo que gira ao seu redor:

Certificado Digital para Assinatura e Sigilo, Certificado de Atributo, Carimbo do Tempo, Documentos Eletrônicos, Processos Eletrônicos, Nota Fical Eletrônica, TV Digital, Smart Card, Token, Assinador de Documento, Gerenciador de Identidades etc..

Este Blog publica matérias e artigos extraídos da mídia que expressam a opinião dos respectivos autores e artigos escritos por mim que expressam, exclusivamente, minha opinião pessoal sem vínculo a nenhuma organização.

Matérias organizadas por data de publicação

domingo, 4 de maio de 2014

Telegram junta funcionalidades do WhatsApp e Snapchat e tem as mensagens são criptografadas.

O serviço de mensagem Telegram tenta unir o melhor de dois aplicativos de sucesso: os comunicadores instantâneos WhatsApp e Snapchat (que autodestrói mensagens).


Criado em 2013 por Nikolal e Pavel Durov (os fundadores do Vkontakte, rede social mais popular da Rússia), o aplicativo recebeu atenção da mídia após uma falha recente no WhatsApp, que deixou o serviço indisponível por algumas horas.


Na ocasião, segundo o Telegram, a rede adicionou quase 5 milhões de novos usuários e o aplicativo ficou entre os mais baixados na App Store de 48 países.

Gratuito, o Telegram está disponíveis para todas as principais plataformas de dispositivos móveis (iOS, Android e Windows Phone), além de Windows para desktop, complemento para Google Chrome e para Mac OS.

Dessa forma, é possível que o usuário consiga manter simultaneamente suas conversas (salvas na nuvem) em todos os dispositivos que utilizar – no WhatsApp, a conta só funciona em um eletrônico por vez.
Funcionamento

O aplicativo funciona como o WhatsApp. O usuário precisa baixar o programa, inserir seu número de telefone e confirmar um cadastro após o envio de um SMS do Telegram.



Tela de conversa do aplicativo Telegram na versão para o sistema Android

Depois disso, o programa busca automaticamenteem seus contatos quais usuários estão cadastrados na plataforma de mensagem instantânea. Até os ícones verdes são semelhantes aos do WhatsApp: um tique verde significa que a mensagem foi enviada, dois tiques indicam que foi lida.

Com ele, é possível enviar mensagens de texto, voz, imagens, vídeos e a própria localização do usuário. Como diferencial, o aplicativo permite enviar documentos anexados, por exemplo.

Do Snapchat, o aplicativo pegou emprestada a funcionalidade de autodestruição. Ao abrir um chat secreto (secret chat), o usuário consegue determinar a duração da mensagem antes de desaparecer. É possível configurar para dois segundos, cinco segundos, um minuto, uma hora, um dia ou uma semana.

A companhia diz que a troca de mensagens é criptografada e apenas quem as recebe consegue decifrar a codificação de segurança aplicada. Dessa forma, se alguém tentar receptar o conteúdo, visualizará apenas códigos desconexos.

Reprodução



Interface do aplicativo Telegram para iOS; programa tem características que lembram o WhatsApp

A diferença da troca de mensagens do chat secreto é que o conteúdo não fica armazenado na "nuvem" de cada usuário. A mensagem só pode ser vista no próprio dispositivo em que ela foi aberta da primeira vez.
Vale a pena?

Usar o programa vale a pena, pois ele une funcionalidades de duas outras plataformas famosas. No entanto, como toda solução de mensagem instantânea, peca por ainda ser um serviço de pouco alcance, pelo menos no Brasil (assim como em outros comunicadores e redes sociais, você geralmente adere àquilo que seus amigos usam).

No Twitter do aplicativo, a maioria das mensagens fala sobre alguns (poucos) problemas de indisponibilidade para usuários europeus. Segundo a companhia, o Telegram fechou o mês de março com 35 milhões de usuários – algo bem longe dos 500 milhões de usuários do WhatsApp.

Outro fator que pode ser considerado um problema é que ainda não há uma versão em português para o aplicativo.

Fonte:http://tecnologia.uol.com.br