regina@cryptoid.com.br

Estamos em novo endereço. Encontre-nos lá!

Faça parte desse projeto você também!

Conteúdo

O objetivo desse Blog é apresentar essa fantástica e importante tecnologia, de forma simples, para que pessoas que não dominam aspectos técnicos também possam acompanhar a evolução da adoção da Certificação Digital e o universo que gira ao seu redor:

Certificado Digital para Assinatura e Sigilo, Certificado de Atributo, Carimbo do Tempo, Documentos Eletrônicos, Processos Eletrônicos, Nota Fical Eletrônica, TV Digital, Smart Card, Token, Assinador de Documento, Gerenciador de Identidades etc..

Este Blog publica matérias e artigos extraídos da mídia que expressam a opinião dos respectivos autores e artigos escritos por mim que expressam, exclusivamente, minha opinião pessoal sem vínculo a nenhuma organização.

Matérias organizadas por data de publicação

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Você conhece o t-commerce?

Startup faz aplicativos interativos para promover comércio pela TV digital


Divulgando em 04 de novembro de 2010

Uma startup de Joinville (SC) aposta na consolidação da TV digital no Brasil de olho nos recursos de interatividade que o novo padrão pode oferecer. Especializada no desenvolvimento de aplicações interativas para TV, a Brava iTV possui uma equipe multidisciplinar que tem como objetivo entender as necessidades do mercado, o comportamento do telespectador, a usabilidade das aplicações e as possibilidades que a tecnologia oferece.
Um desafio em tanto para a empresa, já que o Sistema Brasileiro de TV Digital ainda caminha a passos curtos quando o assunto é interatividade. Principalmente por algumas indefinições como por exemplo a forma com que as informações do telespectador voltarão aos emissores – por meio do chamado “canal de retorno”. A empresa é uma divisão da Brava ECM, spin off que surgiu quando a Datasul S.A. (hoje TOTVS S.A.) adquiriu a franquia Datasul Tecnologia. Tanto a iTV quanto a ECM são braços da Brava, empresa focada em serviços e desenvolvimento de software.

A decisão de apostar em aplicativos da TV digital no segmento veio da experiência prévia de um dos sócios da Brava, Anderson Nielson, que atuou em projetos de convergência digital através da TV e de dispositivos móveis como tablets e telefones celulares. Após aprovarem recursos de subvenção econômica da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), iniciaram uma linha de desenvolvimento de aplicações para TV digital interativa.

Em parceria com a Fundação Certi, de Florianópolis, a Brava iniciou em 2008 o desenvolvimento de uma plataforma de t-commerce, conceito que utiliza a TV como meio de promoção e viabilização do comércio eletrônico utilizando o controle remoto.

“A pesquisa e desenvolvimento gerado com o projeto de subvenção para desenvolver a plataforma de t-commerce e com um grande time montado, passamos a investir ainda mais nessa área de TV digital, ampliar o network, desenvolver parcerias e construir outros aplicativos”, afirma o Gerente de Desenvolvimento da Brava Anderson Nielson.

Projetos e pilotos desenvolvidos
O t-commerce é somente uma das frentes que a Brava iTV está apostando. A empresa investe também no desenvolvimento de aplicativos que permitem a interatividade em programas participativos, advergames (que misturam publicidade com jogos), conteúdo estendido e a própria publicidade com interação do telespectador. Um deles possibilitou que o telespectador tivesse acesso a diversas informações sobre a Copa 2010 por meio do controle remoto. O aplicativo apresentava dados sobre a partida que estava sendo transmitida no momento, além de estatísticas da Seleção Brasileira em outras copas, o resumo de conquistas passadas e informações detalhadas de cada jogador convocado pelo técnico da seleção.

A iniciativa, feita em parceria com a empresa TQTVD, da TOTVS, é uma das primeiras aplicações interativas transmitidas no novo sistema de TV digital brasileiro, adotado por outros países como Argentina, Chile, Peru, Costa Rica, Filipinas entre outros.

A Brava também já desenvolveu protótipos com cenários de utilização dos aplicativos. Um deles é o Twitter TVD, que integra a rede social Twitter à programação da TV. Por meio do aplicativo, o telespectador pode comentar sobre o programa e ver os comentários dos outros usuários sobre o mesmo assunto. A empresa também desenvolveu o aplicativo Wikipedia TVD, que mostra ao telespectador uma série de artigos da enciclopédia virtual relacionados ao conteúdo da programação visualizada no momento.

“Estamos apresentando estas ideias e projetos para emissoras de TV nacionais, além de anunciantes, agências de publicidade e agências digitais interessadas em desenvolver estratégias de exposição de marca baseadas na inovação que a interatividade na TV Digital representa”, explica Guilherme Lopes, coordenador de projetos na área de TV Digital da Brava iTV.

Participação em eventos internacionais

Neste ano a empresa participou do Euro iTV 2010 (http://www.euroitv2010.org/). Realizado na Finlândia em junho deste ano, o evento foi dedicado às mídias interativas, como as aplicações para TV Digital desenvolvidas pela Brava iTV. Nesse sentido, o evento foi importante para dar visibilidade à tecnologia catarinense e brasileira.

Durante o evento, a startup apresentou o paper “Conceptual Models for T-Commerce in Brazil”, resultado do projeto de t-commerce da empresa subvencionado com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). O paper trata dos modelos conceituais do uso da TV digital para comércio eletrônico no Brasil. O trabalho foi elaborado por Guilherme Lopes e Bruno Ghisi, pesquisador da Fundação CERTI, supervisionados pelo Professor Frank Siqueira, Ph.D. em Computer Science pelo Trinity College Dublin e membro do corpo docente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mais informações sobre a empresa no site http://www.bravaitv.com.br/.


Fonte: Startupi