regina@cryptoid.com.br

Estamos em novo endereço. Encontre-nos lá!

Faça parte desse projeto você também!

Conteúdo

O objetivo desse Blog é apresentar essa fantástica e importante tecnologia, de forma simples, para que pessoas que não dominam aspectos técnicos também possam acompanhar a evolução da adoção da Certificação Digital e o universo que gira ao seu redor:

Certificado Digital para Assinatura e Sigilo, Certificado de Atributo, Carimbo do Tempo, Documentos Eletrônicos, Processos Eletrônicos, Nota Fical Eletrônica, TV Digital, Smart Card, Token, Assinador de Documento, Gerenciador de Identidades etc..

Este Blog publica matérias e artigos extraídos da mídia que expressam a opinião dos respectivos autores e artigos escritos por mim que expressam, exclusivamente, minha opinião pessoal sem vínculo a nenhuma organização.

Matérias organizadas por data de publicação

domingo, 14 de setembro de 2014

Snowden: Segurança Cibernética dos EUA coloca outros países em risco

Um programa de segurança cibernética dos Estados Unidos, batizado MonsterMind, que possibilita contra-ataques automáticos e sem supervisão, é um perigo a países sem qualquer envolvimento com a origem dos ataques. É o que afirma o ex-espião Edward Snowden na entrevista que deu para a Wired, nesta semana.

“Esses ataques podem ser um engodo. Pode-se ter alguém na China, por exemplo, fazendo parecer que um desses ataques teve origem na Rússia. E aí terminamos disparando de volta contra um hospital russo. O que acontece depois?”, provoca Snowden, que vê potencial para provocar uma guerra.

Segundo e ex-funcionário da CIA e da NSA, enquanto outros programas de guerra cibernética também detectam e bloqueiam ataques automaticamente, o MonsterMind representa um risco maior à privacidade porque precisa acessar praticamente todas as comunicações privadas que chegam aos EUA de fora para funcionar.

“Se estamos analisando todo o fluxo do tráfego, significa que estamos interceptando todo o fluxo do tráfego. Isso viola a Quarta Emenda, por capturar comunicações sem mandado, sem causa provável ou mesmo a suspeita de algum malfeito. De todos, o tempo todo”, disse Snowden à Wired.

O ex-espião acaba de ganhar autorização para mais três anos de residência na Rússia, mas disse querer voltar aos EUA, mesmo preso. “Eu me importo mais com o país do que comigo. Mas não podemos permitir que a lei se torne uma arma política ou concordar em amedrontar as pessoas que defendem seus direitos, não importa quão bom seja o acordo.”

:: Convergência Digital :: 14/08/2014