regina@cryptoid.com.br

Estamos em novo endereço. Encontre-nos lá!

Faça parte desse projeto você também!

Conteúdo

O objetivo desse Blog é apresentar essa fantástica e importante tecnologia, de forma simples, para que pessoas que não dominam aspectos técnicos também possam acompanhar a evolução da adoção da Certificação Digital e o universo que gira ao seu redor:

Certificado Digital para Assinatura e Sigilo, Certificado de Atributo, Carimbo do Tempo, Documentos Eletrônicos, Processos Eletrônicos, Nota Fical Eletrônica, TV Digital, Smart Card, Token, Assinador de Documento, Gerenciador de Identidades etc..

Este Blog publica matérias e artigos extraídos da mídia que expressam a opinião dos respectivos autores e artigos escritos por mim que expressam, exclusivamente, minha opinião pessoal sem vínculo a nenhuma organização.

Matérias organizadas por data de publicação

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Celulares da Nokia poderão ter criptografia quântica



O servidor envia fótons através de um cabo de fibra óptica para o dispositivo menor, que pode ser incorporado em um telefone celular.[Imagem: P. Zhang et al./10.1103/PhysRevLett.112.130501]


Com informações da New Scientist - 23/04/2014

Quando tudo parecia perdido em termos de privacidade e segurança da informação, a Nokia anunciou uma solução que permite incluir nos telefones celulares o que há de mais seguro na codificação de dados: a criptografia quântica.

Engenheiros da empresa, em colaboração com pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, criaram o primeiro dispositivo de criptografia quântica de bolso.

O objetivo é permitir que os usuários enviem mensagens completamente seguras.

Ao menos por enquanto a conexão não poderá ser totalmente sem fios - será necessário conectar o celular a uma espécie de "cabine telefônica quântica", por meio de uma conexão de fibra óptica.

Chaves públicas

As transações seguras pela internet usam a criptografia de chave pública, que é muito boa, mas pode ser quebrada por um intruso poderoso o suficiente.

Já uma chave quântica, que não pode ser duplicada sem que se destrua a original, pode gerar códigos virtualmente inquebráveis.


Até agora, no entanto, apenas bancos e grandes empresas podem pagar pelo grande e caro equipamento necessário para isso.

Criptografia quântica portátil

Para democratizar a criptografia quântica, a equipe do professor Anthony Laing dividiu o sistema tradicional de codificação quântica em dois.

A parte volumosa ficará em um "servidor", que teria o tamanho de uma caixa de cerveja, contendo os componentes maiores, como um laser e um gerador de fótons individuais.

O servidor envia fótons através de um cabo de fibra óptica para o dispositivo menor, que pode ser incorporado em um telefone celular.

O dispositivo portátil inclui um guia de onda que altera o estado dos fótons que o atravessam, criptografando a mensagem. Em seguida, ele devolve os fótons alterados para o cabo de fibra óptica, que os leva de volta para o servidor.

A Nokia já patenteou a tecnologia, mas ainda não anunciou quando ela será transformada em um produto ou incorporada em um celular.

Já existe pelo menos um sistema de criptografia quântica portátil no mercado, embora sem tanta flexibilidade quanto um sistema incorporado em um celular.
Bibliografia:

Reference-Frame-Independent Quantum-Key-Distribution Server with a Telecom Tether for an On-Chip Client
P. Zhang, K. Aungskunsiri, E. Martín-López, J. Wabnig, M. Lobino, R. W. Nock, J. Munns, D. Bonneau, P. Jiang, H. W. Li, A. Laing, J. G. Rarity, A. O. Niskanen, M. G. Thompson, J. L. O Brien
Vol.: 112, 130501
DOI: 10.1103/PhysRevLett.112.130501
Fonte: